quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Que lugar é esse?

Imagens de acervo pessoal de Carolina Loyolla

Liberdade. Que lugar é esse? Lugar de lojas baratas, feirinhas e comidas gostosas? Lugar onde existem muitas pessoas de olhos puxados? Ou apenas um bairro como os outros?
Nada disso. O bairro da Liberdade carrega em suas ruas uma grande história de imigração, luta e cultura. História que apesar de importante e marcante, não é tão explorada pelos paulistanos (tirando os momentos de comemoração como, por exemplo, os 100 anos da imigração japonesa).
Este bairro se tornou oficialmente um bairro japonês no ano de 1969. Como podem observar nas imagens, este local possui muitas características marcantes, que nos fazem lembrar as suas origens: lanternas orientais como postes de luz das ruas, uma praça com esculturas japonesas feitas em pedra, lojas totalmente características, comidas típicas vendidas em feirinhas e em restaurantes orientais.
Imagens de acervo pessoal de Carolina Loyolla

 A maioria dos freqüentadores (principalmente os que trabalham lá) são os próprios japoneses, que se sentem totalmente em casa para se comunicar pelo seu próprio idioma e, algumas vezes, se vestirem de acordo com sua cultura.
Todos que estão ao redor deste bairro se adaptaram à esta realidade. Um exemplo disso é o Hospital Bandeirantes, que modificou o seu "letreiro"para poder ser compreendido pela maioria dos frequentadores do local.
Imagens de acervo pessoal de Carolina Loyolla

Apesar de sempre termos freqüentado este local, foi uma experiência totalmente diferente voltar lá com olhos de pesquisadoras, pois notamos detalhes que nunca havíamos percebido e realmente nos sentimos dentro de uma cidade que possui tantas culturas e riquezas.
Os estudos da história local conduzem aos estudos dos diferentes modos de viver no presente e em outros tempos, que existem ou que existiram no mesmo espaço. (Parâmetro Curricular Nacional de História, p.41)

Imagens de acervo pessoal de Carolina Loyolla

Autoria: Carolina Campos Loyolla

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada... Carpe Diem!!